sexta-feira, 14 de março de 2014

Com arbitragem polêmica, Aracaju supera esforçada seleção de Socorro

Um show de gols perdidos, arbitragem polêmica e sufoco do rival no final do jogo no Ginásio Augusto Franco, em Aracaju. Assim foi a vitória de Aracaju por 3 a 1 contra seleção de Socorro, nesta quinta-feira, pela quinta rodada da Copa TV Sergipe de Futsal. Pita, Neto Negão e Pedrinho marcaram para capital e Jhonny descontou.

 Aracaju vence Socorro por 3 a 1 
(Foto: João Áquila/GLOBOESPORTE.COM

 Placar que determinou o time socorrense na terceira colocação do grupo A, com seis pontos. Time da capital se mantém em segundo, com dez, mas ainda sonha em alcançar o líder o Itaporanga. Na última rodada da fase de classificação, na próxima terça-feira, Socorro encara Itaporanga na casa do rival. Na quinta-feira seguinte, Aracaju recebe a seleção de General Maynard. As duas partidas marcadas para as 20h.

Foram poucos que antes do jogo apostaram na esforçada seleção de Socorro. Para aumentar a confiança dos aracajuanos, Pita abriu o placar logo no início do confronto, após falha do sistema defensivo socorrense. Mas os comandados de Dudu se acalmaram, partiram para cima e o jogo ficou equilibrado. Os goleiros Marcondes (Aracaju) e Jiorgio (Socorro) se destacaram com boas defesas.

O esforço dos socorrenses foi compensado ainda no primeiro tempo. Jhonny venceu Marcondes e marcou seu segundo gol na competição e empatou o duelo. Quando parecia que as equipes iriam para o intervalo com a igualdade, Neto Negão acertou uma bomba: Aracaju 2 x 1 Socorro.

 Arbitragem foi muito contestada

A arbitragem foi questionada pelas duas equipes. No primeiro tempo, o time da capital reclamou recuo de bola para o goleiro Jiorgio, lance que foi ignorado pelas autoridades do jogo. No segundo tempo, a dupla marcou mão fora da área do goleiro Marcondes, que jurou não ter cometido a infração. Neste lance, os socorrenses pediram a expulsão do arqueiro, mas ele só levou cartão amarelo.


 Jogo foi equilibrado

Na etapa final o panorama não mudou. As duas seleções criaram diversas chances de gols, quando não esbarravam nos goleiros, pecavam na pontaria. Além de continuaram reclamando da arbitragem. Mas quando viu o gol aberto, Pedrinho não desperdiçou e ampliou para Aracaju. No final, Socorro tentou uma reação, sufocou o goleiro Marcondes até o fim, mas ficou nisso: Aracaju 3, Socorro 1.

 Por  
Aracaju


Nenhum comentário: