sábado, 15 de março de 2014

Com goleiro linha, Capela vence Glória em virada heróica

Com goleiro fora da meta, Thiago aproveita e vira para Capela. (Foto: João Áquila/GLOBOESPORTE.COM)
O goleiro linha foi o remédio para a seleção de Capela empatar e foi o veneno para a seleção de Glória ceder a virada, quando vencia por 2 a 0. Em jogo muito disputado pela quinta rodada da Copa TV Sergipe de Futsal, os visitantes silenciaram o Ginásio Padre Leon Gregório, em Glória, . Juninho, Zanatha e Thiago marcaram para capelenses. Som e Luciano para glorienses.
A virada colocou Capela na segunda colocação com oito pontos, os mesmo do líder Canindé, mas perde no saldo de gols e o rival tem um jogo a menos. Glória caiu para a terceira colocação, com seis pontos.
Na próxima e última rodada da fase de classificação, a seleção de Glória tenta a reação contra Siriri, no dia 21, às 20h, no Ginásio Padre Leon Gregório, em Glória. Dois dias depois, Capela encara Canindé, na casa do rival, às 18h.
A dose certa e errada dos goleiros linhas
Mesmo com todo apoio da torcida, quem começou se sentindo em casa foi Capela. Thiago, Leleco e Juninho fizeram o goleiro rival trabalhar muito. O tempo foi passando e os mandantes conseguiram equilibrar as ações. O gol só saiu em bola parada. Mardney tocou para Som, que encheu o pé. O gol não abalou os visitantes, mas a pontaria parecia que não estava em dia. Nos contragolpes os mandantes criaram excelentes oportunidades, mas o placar seguiu 1 a 0 até o intervalo.
O equilíbrio permaneceu na etapa final, com boas oportunidades para ambas as equipes. Quando Luciano resolveu fazer tremer o ginásio. Até então discreto no jogo, o camisa 2 roubou a bola e mandou uma bomba. Indefensável.
Foi quando os goleiros linhas entraram em ação. Primeiro, lógico, o de Capela. Após longa troca de passes envolvendo todos os cinco, Juninho ficou livre e quase do meio da quadra mandou uma bomba para diminuir. Até o momento nada que abalasse a empolgação da torcida de Glória. Mas no lance seguinte, Zanatha ficou em boa condição e silenciou o ginásio.
Com a igualdade no marcador os donos da casa também apostaram no goleiro linha. Mas a tática não funcionou. Na tentativa de chute de Mardney, a bola sobrou para Thiago, que não teve dificuldades para virar o jogo. O silêncio se transformou em protesto contra o técnico Edjan Barbosa. O time mandante chegou a balançar a rede, mas o apito final já tinha ecoado e o placar decretado em 3 a 1 para Capela
.Por 
Nossa Senhora da Glória

Nenhum comentário: